Água salgada e areia no motor: uma combinação perigosa para o carro do seu cliente!

15 de dezembro de 2021 5 minutos Dicas técnicas

O verão chegou com tudo e, por conta das altas temperaturas, nada mais natural do que colocar o pé na estrada e procurar um “lugar ao sol” no litoral, certo? Mas quem trabalha na oficina mecânica ou na retífica sabe que, quando a época de festas ficar para trás, um problema clássico vai voltar para a pauta de serviço: os danos causados pela presença de água salgada e areia no motor do carro!

Tudo isso acontece por conta da maresia, um elemento natural, presente em grande escala na costa brasileira e que pode causar danos severos no carro — especialmente quando o proprietário se empolga demais e acaba levando o carro para a faixa de areia da praia.

A experiência, apesar de divertida, pode trazer uma série de complicações para a estrutura do veículo: partes elétricas, borrachas, escapamentos e até mesmo na pintura dos veículos podem sofrer com a oxidação. Sem contar que a parte mecânica dos carros também sofre, especialmente as partes móveis, como pistão, anéis de pistão e eixos de comando.

Saiba que tipos de problemas podem surgir com a presença de água salgada e areia no motor

Na maioria dos automóveis, as primeiras vítimas da maresia são justamente as partes que existem para evitar a entrada de areia no motor do carro: palhetas e limpadores, grades de proteção, coifas dos amortecedores e proteções das alavancas do câmbio deterioram muito mais rápido por conta da ação do sal.

Não para por aí: conexões elétricas e terminais digitais — cada vez mais presentes nos automóveis modernos — também podem sofrer oxidação devido à ação da água salgada e da areia, causando falhas elétricas e defeitos em funções básicas dos carros, como pisca-alerta, faróis e painéis.

Sem contar que, quando se trata de partes de ferro dos veículos, a maresia também aumenta bastante a possibilidade de surgimento de ferrugem, muito mais do que a própria água, por exemplo, que é considerada por muitos a pior inimiga do ferro.

Mas tudo isso, claro, pensando naqueles carros novinhos e em excelente estado de preservação. Para aqueles veículos que já estão mais castigados pelo tempo ou quilometragem, os riscos são ainda maiores, já que a areia pode acabar penetrando no cabeçote, se misturando ao óleo lubrificante e criando fissuras nos pistões, nas camisas de cilindro e até mesmo rompendo os anéis do pistão!

Entenda os benefícios de orientar os clientes na oficina

Verdade seja dita, o calendário de fim de ano não é exatamente o melhor amigo do mecânico. Isso porque a maioria dos motoristas faz uma revisão nos veículos antes de pegar a estrada rumo ao litoral. Isso quer dizer que, depois de ficar em contato com a maresia, grande parte dos carros ainda fica um bom tempo sem passar por mão de obra especializada.

Nesse contexto, o ideal é que suas equipes na oficina desenvolvam o hábito de alertar os clientes para os efeitos negativos da areia no motor do carro — especialmente durante as revisões de fim de ano. Com isso, você ganha a chance de convidá-los para uma visita rápida, quem sabe até mesmo com um preço promocional, contribuindo assim para a segurança e a manutenção das boas condições do veículo!

Ah, mas um carro bastante afetado pela maresia não significa mais faturamento para a minha oficina? Cuidado, não é bem assim! Normalmente, as peças e componentes mais afetados são baratos e de fácil reposição, contudo, fazer o processo de tratamento em um veículo para livrá-lo da maresia dá trabalho e exige mão de obra. Trocando em miúdos, é muito tempo investido para pouco retorno financeiro!

Isso quer dizer que agir de forma preventiva ainda é melhor e mais lucrativo, tanto para a oficina quanto para seus clientes.

Atenção com a lavagem especial

Por fim, não esqueça que o carro do seu cliente precisa de uma lavagem especial, especialmente se ele permanecer por mais de 15 dias na praia. Aqui, é importante alertá-lo de que os produtos utilizados na limpeza sejam neutros, evitando reações químicas e danos na proteção da pintura, borrachas e componentes elétricos.

Agora que você entende os efeitos da maresia nos carros, que tal colocar essas dicas em prática e garantir uma revisão eficiente para os seus clientes? Lembre-se que esse tipo de cuidado e acompanhamento mostra a sua preocupação com a segurança do consumidor e com a qualidade do serviço prestado, ajudando a conquistá-lo e fidelizá-lo cada vez mais!

Gostou do artigo? Caso tenha ficado com alguma dúvida ou se você quiser compartilhar suas próprias dicas especiais sobre os cuidados com o excesso de água salgada e areia no motor, basta deixar seu comentário! Ah, e fique de olho nos canais da RIO: aqui, você encontra conteúdos úteis e dicas práticas para melhorar cada vez mais o seu relacionamento com os clientes e prestar um serviço ímpar!

Deixe um comentário

Você faz
a RIO

Sabia que vários de nossos produtos foram desenvolvidos especificamente em função de seus comentários?

Você, EXPERT, está na linha de frente e sabe do que está falando. Por isso, queremos ouvi-lo e criar novas soluções para facilitar o seu dia-a-dia.

Explore o site e fale conosco. Aqui você importa.
Use este formulário ou, se preferir, conecte-se aos nossos canais: