Saiba o que pode e o que não pode ser feito ao socorrer um acidente de trânsito

1 de dezembro de 2021 5 minutos Todas as Postagens

Você sabia que o fator humano ainda é o principal responsável pelas causas de acidentes de trânsito? Excesso de velocidade, ingestão de álcool, uso do celular e muitas outras imprudências resultam em graves acidentes todos os anos — um problema sério tanto para os envolvidos nas colisões quanto para os que precisam socorrer um acidente de trânsito!

É bem verdade, contudo, que além dos imprevistos, existem ainda outros fatores responsáveis pelas batidas e colisões de carro e outros veículos. Aqui, você pode conferir um levantamento mais completo feito pelo relatório “Atlas da Acidentalidade no Transporte Brasileiro 2020“. Olha só:

acidente de trânsito

Ora, com tantos acidentes acontecendo todos os dias, nunca se sabe quando você pode se ver diante de uma situação de primeiros socorros, não é mesmo? O problema é que muitas pessoas ainda não sabem ao certo o que pode e o que não pode ser feito diante de uma situação de emergência que envolva feridos.

Como socorrer um acidente de trânsito

Atualmente, o conhecimento para prestar primeiros socorros em um acidente de trânsito é uma exigência dos cursos de formação de condutores. Mas a gente sabe bem que, justamente por essas situações serem incomuns, muitas pessoas passam anos e anos dirigindo sem nunca ter de socorrer ninguém — por isso, ter dúvidas é bastante comum.

Mas fique tranquilo: preparamos uma espécie de ‘quiz’ para quem quer checar se os conhecimentos estão em dia! Confira:

– Posso mover os carros envolvidos no acidente e desobstruir o trânsito?

Na maioria dos casos, não pode. Além de colocar as possíveis vítimas em risco, o veículo pode estar em condições perigosas depois de um acidente, o que pode causar outras colisões ou gerar explosões. Aqui, o ideal é que você confira o estado geral das vítimas e verifique se alguém já colocou a sinalização de segurança na rodovia, tudo sem movimentar os veículos ou as vítimas. Em casos de colisões em que ninguém se feriu, contudo, os veículos podem, sim, ser movidos para o acostamento.

– Posso retirar as vítimas de dentro do carro acidentado?

Só se o acidente apresentar risco imediato de agravamento. Se você ver que existe algum princípio de incêndio ou se existe a chance do veículo despencar de alguma ribanceira ou algo do tipo, veja se é possível movimentar as vítimas sem colocá-las em risco. Contudo, saiba que a orientação geral é de que uma vítima de acidente de trânsito só pode ser movimentada por equipes qualificadas do SAMU ou dos Bombeiros.

– Posso oferecer água ou comida para as vítimas enquanto o socorro não chega?

Não pode. Tenha em mente que a vítima pode se engasgar, entrar em choque e piorar ainda mais a situação. É muito provável que a pessoa acidentada se encontre em uma situação de desconforto, especialmente se ela estiver ferida. Aqui, você pode fazer o possível, dentro dos seus limites, para amenizar a situação, preparando sombra ou protegendo a vítima da chuva.

– Posso fazer um curativo ou torniquete para estancar sangramentos?

Não pode. O que você pode fazer é estancar o sangramento com gaze ou pano limpo, pressionando diretamente o ferimento. E se as compressas aplicadas se ensoparem com sangue? Coloque mais compressas! Mas lembre-se de nunca remover objetos transfixados e nem fazer torniquetes — interromper a circulação de sangue em um membro do corpo por muito tempo pode ter consequências permanentes.

E aí, pronto para ajudar o próximo quando estiver em uma situação assim? Não deixe de compartilhar este artigo com conhecidos e, claro, acompanhe a RIO aqui no blog para ficar por dentro de outras dicas valiosas do mundo dos apaixonados por carro e direção!

Deixe um comentário