O que fazer quando o carro estraga?

24 de março de 2021 8 minutos Todas as Postagens Dicas técnicas

Ao pegar a estrada, seja no dia a dia, seja durante uma longa viagem programada, não é segredo que a mecânica do veículo precisa estar sempre nas melhores condições possíveis. Mesmo assim, não existe nenhum tipo de garantia de que o automóvel não vá apresentar problemas no trajeto e, por isso, é importante saber o que fazer quando o carro estraga, até mesmo para evitar situações perigosas!

E nem é preciso dizer que, nesse contexto, respeitar o calendário de revisões é o primeiro passo para qualquer proprietário que valorize seu veículo — se tudo estiver em dia, as chances de ser pego desprevenido por algum problema estrutural ou mecânico diminuem consideravelmente! Mas é claro que nem tudo pode ser previsto e, em casos assim, saber o básico pode poupar muita dor de cabeça!

Barbara Brier: o que fazer quando o carro estraga?

Quando falamos dos cuidados com a reparação automotiva, é sempre bom poder contar com a sabedoria de quem entende do assunto, não é verdade? Pensando nisso, convidamos a Barbara Brier, da Oficina Amiga da Mulher, para compartilhar algumas dicas valiosas sobre o que fazer quando o carro estraga! Confira o vídeo:

E aí, gostou do vídeo? Então, vamos recapitular:

1- Problemas com pneus e rodas

Nem sempre é possível confiar 100% na qualidade das estradas e rodovias, certo? Que atire a primeira pedra o motorista que nunca acertou algum buraco no asfalto! O problema é que, dependendo do impacto, o estrago pode ser grande, resultando em um pneu furado ou em uma roda quebrada.

Mas nada de desespero: se você identificar que há algo de errado com a direção ou começar a ouvir sons estranhos nas rodas do carro, o primeiro passo é procurar um acostamento e parar o veículo com segurança. Depois, faça uma avaliação visual e tente identificar a origem do problema. 

Aqui, se você sabe como trocar o pneu e a roda, é hora de colocar a mão na massa! Só não esqueça de posicionar o macaco no local indicado e de tirar o aperto dos parafusos ainda com o carro no chão, já que esse procedimento facilita a troca. Ah, se faltar confiança — ou segurança —, ligue para o seu mecânico, para a seguradora ou para um amigo de confiança!

2- Dificuldade em dar a partida no veículo

Imagine que você saiu durante a noite, dirigiu até uma farmácia e, na hora de voltar para casa, não consegue mais dar a partida no veículo. Esse é um tipo de situação desconfortante, mas que acontece com mais frequência do que se imagina. Aqui, a dica é observar os “sintomas” do carro e tentar identificar a fonte do problema.

Se na hora de bater a chave as luzes do painel ficam fracas ou piscando, talvez o defeito esteja na bateria, que pode ter descarregado e não possui energia o suficiente para girar o motor. Novamente, o melhor caminho é acionar o seu mecânico ou alguém de confiança, já que seu motor vai precisar de um enxerto.

Agora, se as luzes do painel estão funcionando perfeitamente e, mesmo assim, o carro não dá nenhum sinal de vida, pode ser que seu motor de partida tenha enguiçado ou que sua injeção eletrônica esteja com defeito. Em ambos os casos, o jeito é rebocar o veículo e procurar um Expert, já que a solução desses problemas costuma exigir mão de obra especializada.

3- Alertas e avisos do painel

Por fim, não poderíamos deixar de lembrar que os avisos luminosos presentes no painel do carro ainda são a fonte de muitas dúvidas entre os motoristas. Mas você sabia que é possível ter uma noção da gravidade do alerta pelas cores que aparecem no painel? No geral, elas estão divididas em três grupos de cores, então tente gravar bem na memória:

  • Alertas brancos, azuis ou verdes

Luzes verdes, azuis e brancas são de caráter informativo e indicam o acionamento de algum equipamento ou acessório. Elas ficam ligadas enquanto o componente estiver funcionando e não são motivo de alarme!

  • Alertas amarelos ou alaranjados

Luzes de alerta do painel que se acendem nas cores amarelo ou laranja indicam uma falha moderada, que não impede o carro de continuar funcionando — mas que vai se agravar com o tempo. Assim, se uma luz dessas se acender, o motorista pode seguir até um local seguro e verificar a situação.

  • Alertas vermelhos

As luzes vermelhas são emergenciais. Quando um aviso desse se acende, o problema é grave e necessita de reparo imediato. Se o carro continuar funcionando com uma dessas luzes acesa, a falha pode causar um acidente de trânsito ou levar a uma pane total. Por isso, quando visualizar um alerta assim, pare o carro em um local seguro e desligue o motor!

Esperamos que este artigo ajude você com qualquer imprevisto ao volante! Não deixe de compartilhar o conteúdo com colegas e amigos que possam fazer bom uso de todo esse conhecimento e, claro, siga a RIO no YouTube: fazemos questão de sempre manter o canal repleto de dicas de manutenção, cuidados automotivos e de gestão para a oficina mecânica!

 

Deixe um comentário