Conheça 5 boas práticas de gestão da qualidade na oficina

11 de março de 2021 5 minutos Todas as Postagens Gestão

Quem trabalha com mecânica sabe bem que uma boa gestão da qualidade na oficina é fundamental para garantir bons resultados, seja para aqueles que estão com pressa para “rechear” o caixa da empresa, seja para quem prefere pensar nos resultados mais em longo prazo. E não se engane: negligenciar a gestão pode afetar os resultados operacionais e financeiros até mesmo dos gestores mais experientes.

Com isso em mente, vamos levantar alguns pontos que costumam exigir atenção redobrada na hora de gerir a oficina e que podem fazer uma grande diferença operacional e financeira no dia a dia do negócio. Afinal, questões como a redução de custos e desperdícios e a melhoria da qualidade, da organização e da gestão de pessoas e serviços impactam diretamente nos resultados, não é verdade?

Sem contar que uma boa gestão da qualidade na oficina ajuda muito nos processos internos para evitar, por exemplo, retrabalhos, falhas durante a reparação e aqueles clássicos problemas com garantia e insatisfação da clientela.

Gestão da qualidade na oficina: saiba como colocar em prática!

O nome pode até parecer complexo, mas a verdade é que a gestão da qualidade na oficina não é nenhum bicho de sete cabeças. Basicamente, a tarefa consiste em esquematizar o que você já faz em busca de possibilidades que possam aprimorar ainda mais o seu trabalho. Para isso, é essencial prestar atenção em alguns detalhes dos seus serviços. Confira:

1 – Garanta que seus equipamentos estejam com a manutenção em dia

Entre os aspectos que precisam ser considerados estão os equipamentos utilizados durante o trabalho. Calma, não vamos impor quais devem ser usados em cada serviço e de que maneira eles devem ser manuseados, pois isso você sabe muito bem.

A questão é que os equipamentos precisam estar sempre em boas condições, o que inclui a necessidade de fazer a manutenção e a calibração de todos eles, dos mais básicos aos mais complexos. Imagine que um cliente chegue com pressa para fazer um reparo simples no carro e você se depare com uma ferramenta descalibrada. Até que ela seja colocada em ordem, a paciência do motorista foi embora junto com ele.

2 – Faça o possível para trabalhar com os melhores materiais disponíveis

Os materiais utilizados durante a sua rotina de serviço na oficina também precisam de atenção especial. Aqui, vale destacar itens que vão desde o óleo e o líquido de arrefecimento até as válvulas e sedes utilizadas no cabeçote. Tudo precisa ser devidamente analisado.

Lembre-se de que, no caso de um eventual problema ou defeito, não é para o fabricante que o cliente vai fazer uma reclamação, mas para a sua oficina. É a sua marca e a sua reputação que vão sofrer com o desgaste decorrente do problema encontrado. Então, todo cuidado é pouco na hora de escolher o material a ser utilizado nos reparos.

3 – Busque qualificação profissional sempre que possível

No fim das contas, quem estará à frente de todo o trabalho são os mecânicos, os atendentes, os vendedores e os outros profissionais envolvidos no dia a dia da oficina. Portanto, capacitação deve ser palavra-chave no seu negócio. Ofereça treinamentos, palestras e tudo o que for necessário para disseminar o conhecimento: isso também é uma forma de fazer a gestão da qualidade na oficina!

Lembrando que, por estarmos falando do setor automotivo, sempre surgem novidades tecnológicas nos veículos, o que exige uma atualização constante por parte dos profissionais, que devem ir em busca da chamada reciclagem. Por isso, fique de olho nas ofertas e oportunidades de cursos e workshops na sua redondeza e, claro, na internet, que cada vez mais transborda de bons conteúdos, inclusive gratuitos.

4 – Faça uma revisão dos seus processos

A padronização dos processos na oficina mecânica é mais uma forma de garantir a qualidade dos serviços. Assim, nasce a cultura da empresa e um jeito próprio de fazer o trabalho. Com isso, os funcionários se engajam cada vez mais na busca pelos melhores resultados e os clientes recebem uma mensagem positiva.

Pode ter certeza: as pessoas percebem quando o negócio tem um discurso coerente e alinhado. Elas passam a ter certeza de que não serão atendidas de uma forma em um dia e de outra maneira na semana seguinte. Consequentemente, se fidelizam à sua oficina e a indicam para os conhecidos.

5 – Reconheça o valor de uma boa comunicação

A comunicação merece muita atenção quando o assunto é a gestão da qualidade na oficina mecânica. E não estamos falando apenas de conversas e trocas de ideias, mas de todas as outras formas possíveis de passar as informações pertinentes ao negócio.

Para isso, os materiais utilizados para a comunicação da equipe devem ser planejados e elaborados com cuidado. Recados, lembretes, anotações sobre peças ou serviços, novidades sobre alguma montadora e demais informações devem seguir sempre o mesmo padrão e, principalmente, precisam ser claras, pois todos precisam entender o que está sendo dito para poder, de fato, aplicar o conhecimento na rotina.

Qualidade garantida para o seu trabalho

Tomando todos esses cuidados e levando cada um deles a sério, a sua oficina pode conquistar uma certificação de qualidade, o que confere ainda mais credibilidade e confiança perante os clientes. Afinal, o carimbo de um órgão especializado atesta que os processos seguem padrões reconhecidos no mercado. Nada mal, não é verdade?

E aí, pronto para colocar essas dicas em prática e melhorar a gestão da qualidade na sua oficina mecânica? Então aqui vai uma dica quente: no canal da RIO no YouTube, você encontra dicas e conselhos valiosos, tudo direto de quem é autoridade quando o assunto é oficina mecânica e reparação automotiva!

Deixe um comentário